5 recomendações para se tornar independente

5 recomendações para se tornar independente

Sair de casa dos pais, hoje em dia, pode parecer um “bicho de sete cabeças”, mas na verdade, com a devida preparação pode tornar-se bastante simples.

Mesmo que os seus rendimentos não sejam muito altos, se tiver a capacidade para organizar e planear a sua saída, é possível fazê-lo sem comprometer as suas finanças e estilo de vida.

Se chegou a hora de se tornar independente, siga estas recomendações.

1. Faça uma simulação

5 recomendações para se tornar independente | Certezza Seguros

Antes de mais, procure saber qual o valor da renda e outras despesas fixas, como água, luz, telecomunicações, supermercado. Durante três meses, ponha esse dinheiro numa conta poupança ou outra conta que não utilize. Ao projetar estes gastos e saber que não poderá contar com esse dinheiro durante o mês, irá perceber se tem capacidade financeira para sair de casa dos seus pais. Lembre-se também de que todos os meses poderão surgir despesas inesperadas, pelo que procure colocar mais 100€ ou 200€ extra de parte para estas despesas.

Depois, anote todas estas despesas numa aplicação ou até mesmo num caderno de despesas e veja se, com o seu rendimento líquido, ao subtrair todas as despesas, ainda consegue viver de acordo com o que está habituado. É importante não esquecer que os sacrifícios que está disposto a fazer no início mais tarde se tornarão um fardo. 

Assim, se, depois de fazer contas, perceber que será uma tarefa difícil, talvez seja melhor procurar uma renda mais baixa, mudar de hábitos ou até mesmo pensar em adiar esta mudança por mais algum tempo.

2. Comece já a poupar

Seguro Vida Crédito Habitação - Certezza Seguros

Não sendo possível prever exatamente quais as despesas extra que ocorrerão, o ideal será guardar algum dinheiro antes de sair de casa dos pais. Para além das despesas iniciais relativas a móveis, eletrodomésticos e contratos, é também importante que tenha capacidade para cobrir imprevistos. 

Alguns especialistas defendem que o recomendável é que junte o equivalente a um ano de despesas. Se tiver que recorrer a este dinheiro, procure repor a poupança ao longo do tempo, com 10% do seu salário.

3. Pesquise o imóvel ideal

5 recomendações para se tornar independente | Certezza Seguros

Com o preço das rendas e o valor dos imóveis cada vez mais elevados, encontrar uma casa ou apartamento que corresponda a todas as características que procura não será uma tarefa fácil. 

Ainda assim, comece por realizar uma pesquisa na internet onde possa definir os filtros de acordo com o que procura: localização, tipologia de imóvel e preço. Os resultados irão dar-lhe uma ideia dos valores e se será mais vantajoso comprar ou arrendar. 

É importante recordar que, ao decidir comprar casa, o valor do empréstimo não será apenas o do imóvel, mas o do conjunto de obrigações relativas a este ato como, por exemplo, os seguros vida crédito habitação e multirriscos. Apesar de o seu banco procurar incentivá-lo a fazer estes seguros, saiba que esta situação não é obrigatória e poderá fazê-lo com outras entidades, podendo poupar até 600€ por ano.

Não se esqueça de que, seja qual for a sua escolha, é altamente improvável que consiga manter o padrão de vida que tem agora. No entanto, pense que irá com certeza retirar satisfação do facto de ter o seu próprio espaço e de se ter tornado independente.

4. Considere dividir a casa

5 recomendações para se tornar independente | Certezza Seguros

Se optar por arrendar, considere dividir a casa com um amigo ou familiar. 

Quem tem uma família numerosa e está habituado a viver com muitas pessoas, ao sair para morar sozinho numa casa vazia irá ter momentos de solidão até se habituar à nova situação. Por isso, ao dividir casa, para além de diminuir os custos, irá colmatar a necessidade de apoio emocional.

Nesta situação é importante que se estabeleçam regras logo de início. Da divisão das despesas às tarefas domésticas, é importante que tudo fique bem estabelecido, nomeadamente quem estará responsável por pagar as despesas fixas mensais, para que não ocorram problemas como atrasos nos pagamentos. 

5. Aprenda a cuidar da sua casa

5 recomendações para se tornar independente | Certezza Seguros

Para além dos desafios financeiros, é importante considerar os desafios domésticos, como lavar roupa, cozinhar, limpar a casa, passar a ferro, entre tantos outros.

Antes de contratar uma empregada para fazer este trabalho por si, lembre-se que também este custo terá impacto no seu orçamento disponível, pelo que, pelo menos no primeiro ano, não será aconselhável. 

Se não sabe cozinhar, aprenda antes de sair de sair de casa dos seus pais. Depender de comida pouco saudável, pré-cozinhada ou até mesmo comprada em restaurantes não irá beneficiar a sua saúde a médio-longo prazo. 

Comece por aprender a fazer algumas receitas básicas e vá aumentando as suas habilidades neste campo com os seus pais ainda por perto. Peça receitas a amigos que já moram sozinhos e já aprenderam como cozinhar uma refeição saudável em 20 minutos.

O ideal é que consiga realizar todas estas tarefas sozinho.

Desenvolva hábitos financeiros positivos

5 recomendações para se tornar independente | Certezza Seguros

Estar em casa dos pais é bom mas, em determinada altura, todos nós queremos o nosso espaço e, sejamos francos, os nossos pais também o querem!

Planear as suas finanças é um hábito que poderá ter início agora, mas que deverá manter durante toda a vida. Desenvolver hábitos financeiros positivos é essencial para manter o seu orçamento equilibrado, enquanto garante um estilo de vida confortável.

Se está decidido a tornar-se independente e abandonar o seu ninho, siga estas recomendações para que o possa fazer com certezza.

Share this Post